segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Mulheres e bicicletas

"A bicicleta fez mais pela emancipação das mulheres do que qualquer outra coisa no mundo. Fico feliz cada vez que vejo uma mulher andar em uma bicicleta. Ela lhe dá um sentimento de autoconfiança e independência no momento em que se senta no assento. Pode-se ir longe. É a imagem da feminilidade sem entraves." 


Susan B. Anthony



Carolee Clark

domingo, 30 de novembro de 2014

Durga

E minha deusa da última Lua Nova foi Durga. 

Vou postar aqui o texto sobre ela que está em O Livro das Deusas, do Grupo Rodas da Lua, da Publifolha. É um livro pequenininho, mas muito agradável e cheio de sabedoria.



DURGA

A hindu Durga, cujo nome quer dizer A Invencível, nasceu do terceiro olho de Shiva, o deus da Dança Cósmica, para derrotar Mahishasura. Naquele momento, o rei malvado dos demônios, outrora protegido por Shiva, praticava atrocidades contra humanos e imortais. Durga recebeu de cada divindade uma arma e empunhou todas elas com os seus oito braços. Enfrentou e exterminou Mahishasura e seu exército de demônios. Ao alcançar o máximo de sua ferocidade, ela deu origem à deusa Kali, que derrotou outros três terríveis demônios: Sumbha, Nisumbha e Raktavira. O culto a Durga remonta ao ano 7.000 a.C. O triunfo da deusa contra o demônio é comemorado ainda hoje em toda a Índia e, particularmente, no oeste de Bengala.

Durga é considerada a essência da Criação e o princípio organizador cósmico. Representa a luta interna contra as tendências negativas humanas. Convida-nos à mudança e ensina-nos a definição de limites para a sustentação de nossa integridade física, mental, emocional e espiritual. A presença defensora de Durga pode ser invocada diariamente.


PARA DELIMITAR SEU ESPAÇO

Quando precisar de autoproteção, use seus braços e suas mãos para criar um escudo invisível. Visualize-os como se fosse os oito braços de Durga que se movimentam em todas as direções. Imagine um círculo de luz branca se formando como uma bolha protetora à sua volta, resguardando seu espaço de interferências externas.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Desodorante em creme de tea tree

Todo mundo me pede uma receita de desodorante em creme caseiro que eu fiz uma vez e eu sempre venho procurar aqui no blog e sempre percebo que eu acabei não colocando a receita aqui. :-)

Então vai agora a receitinha pra vocês:

4 colheres de sopa de óleo de coco
2 colheres e meia de chá de bicarbonato de sódio
20 gotas de óleo essencial de tea tree (também chamado de melaleuca)

Coloque tudo num pote de vidro, misture bem e leve à geladeira.

Depois, use o desodorante sempre depois do banho. Não é para colocar o dedo sujo dentro do pote, senão pode contaminar o desodorante (por isso eu recomendo usar sempre depois do banho, porque aí, em geral, suas mãos estarão limpas).

No verão, se guardado no banheiro, em geral o desodorante derrete, mas é só colocar na geladeira que ele solidifica novamente.

Esse creminho ajuda também a clarear um pouco as axilas, e o bicarbonato ajuda na questão do odor. O óleo essencial de tea tree atua como bactericida.

Ah, em geral eu faço um pote maior e coloco o triplo, o quádruplo dessa quantidade. Dura meses!

Quem fizer pode deixar aqui nos comentários o que achou da receita.


Beijos!

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Minha Lua Nova em Escorpião (23/10/2014)



Ontem fiz aniversário. Completei 37 primaveras por aqui. Tirei uma carta do meu Oráculo da Deusa e quem vai me acompanhar durante a próxima jornada? Sim, ela. Minha mãe espiritual, minha madrinha: Freya. Que ela possa me trazer mais prazer, mais sabedoria, mais visão.

Daqui a alguns dias, Mercúrio não estará mais retrógrado. Amanhã, teremos outro eclipse (já tivemos um lunar neste mês de outubro e amanhã teremos um solar). Embora as energias desse eclipse possam complicar nossas respostas, o melhor é sempre utilizar uma abordagem direta em relação à vida. A honestidade deve falar mais alto durante esse eclipse, em relação a si mesmo e em relação aos outros.

Amanhã também teremos Lua Nova em Escorpião.

São muitas, mas muitas emoções.

Quando a Lua está em Escorpião, tendemos a ficar focados. Nosso humor fica mais profundo, instrospectivo e até mesmo, podemos dizer, sensual. 

Perdemos a paciência com coisas que não são essenciais e não são autênticas. Começamos a lidar com sentimentos primordiais, e nossos limites devem ser respeitados nesse momento. 

Como num jardim, é hora de podar, regar, cavar, investigar e contemplar. 

Quem tiver Lua em Escorpião, terá visão de raio-X e poderá ver além da raiz de um problema. 

Nesta Lua Nova, precisaremos de solidão, não de isolamento.

Nossos sentimentos estarão mais profundos e estaremos enxergando não apenas as partes belas da vida, mas também nossas sombras, nossos medos, frustrações, tristezas, raivas, abandonos, perdas.

Mas isso não significa que esse seja um período ruim. Porque, com os sentimentos ruins, com a destruição, aparecem também as novas energias que nos impulsionam a fazer algo diferente. 

Nós precisamos aprender a andar na luz e na sombra. Deixar que essa Lua em Escorpião nos mostre sentimentos reprimidos de que você não necessitamos mais para que possamos começar tudo de novo.


Conectar-se com a água. Chorar o que tive que chorar. Deixar ir embora o que tiver que ir. Tomar um banho quente e cuidar de nós mesmos. Tentar manter nossas águas limpas. Isso vai passar. Confiar na escuridão e confiar na nossa intuição.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Curso "Ervas, Consciência e Cura"

Data: 7/9/2014

Horário: 10 às 16:30

Local: Rua Laboriosa, 89 - São Paulo/SP

Os saberes xamânicos com ervas, plantas, alimentos e frutas é imenso: cura do corpo físico e emocional, banhos, limpezas energéticas, incensos, plantas de proteção pessoal e para a casa. 

Fazer contato com esse conhecimento é transformador. O mais incrível é a consciência das plantas. Sim, elas tem consciência e querem se comunicar conosco e vocês vão compreender como.

Vou trazer receitas familiares e ancestrais de xaropes e chás que faremos na hora, e um creme de beleza super natural, a Cleopatra usava. Este conhecimento é para o dia a dia dos que buscam a saúde com naturalidade. É de grande ajuda para os alérgicos e aos que estão iniciando ou praticam o vegetarianismo.

Na entrada será servido um café da manhã.

O programa:
Limpeza energética com ervas e incensos.
A energia vegetal.
A consciência vegetal.
Limpezas e proteção.
Tratamentos caseiros: resfriados e febres, tosses, ouvido e garganta.
Incensos.
Chás e xaropes.
Inflamações de pele, machucados, espinhas e espinhos.
As plantas dos planetas.
Banhos de cura, limpeza e prazer.
Doenças variadas.
Ervas para emoções e sentimentos.
Plantas ritualísticas, sagradas e mágicas.
Plantas afrodisíacas.
Ao final do aprendizado vocês farão um diagnostico da própria necessidade para harmonizar o corpo e receberão ervas para levar.

Valor: R$ 110,00

INSCRIÇÃO AQUI:
http://cinese.me/encontros/ervas-consciencia-e-cura

(Incluso ervas, café e contribuição para as casas Laboriosa 89 e Ateliê em Rede)

domingo, 31 de agosto de 2014

O cheiro da chuva na terra molhada

Vejo um incenso chamado "terra molhada". Diante da possibilidade de levar para casa, e ter ao meu dispôr, a qualquer momento, o cheiro que mais aprecio no mundo, levo comigo uma cartela cheia deles.

No aconchego do lar, semanas depois, acendo um incenso e a decepção toma conta de mim, pois o tal incenso sequer alcança o aroma original.

Meia hora depois, uma ventania. Nuvens escuras depois de um dia de sol quente. E lá vem ela, a chuva, que tão desaparecida anda no lugar onde vivo. E, sem seguida, o odor magnânimo, o cheiro de chuva tocando a terra seca que me delicia desde que sou criança.

Há coisas que as mãos dos homens não conseguem fazer, por mais que queiram. Somente a natureza pode me trazer essa sensação. Espero ter aprendido dessa vez.


sábado, 7 de junho de 2014

Banhos - Guiné, arruda e alecrim

Por mais que as pessoas achem que eu saiba tudo sobre ervas, estou sempre procurando aprender sobre elas. A umbanda não é minha religião, mas comecei a fazer um curso sobre ervas na umbanda para ver como as ervas são nela utilizadas. Conhecimento, na minha opinião, nunca é demais.

Minha primeira atividade do curso foi fazer um banho de ervas. E para esse banho eu escolhi três ervas poderosas: guiné, arruda e alecrim.

Eu não queria usar ervas secas, então fui ao mercado municipal e achei uma loja de umbanda que vende um montão de ervas frescas, para minha felicidade, e comprei um ramo de cada. As ervas estavam bonitas e, mesmo eu não as usando no mesmo dia para fazer o banho, posso dizer que duraram bem por 3 dias (estamos no inverno e creio que isso ajudou a mantê-las frescas).

Coloquei as folhas numa panela, deixei ferver e, depois coloquei a tampa por cima da panela, abafando a água e as ervas. Coei tudo e deixei descansar por uma hora, pois estava muito quente.

Depois, tomei um banho higiênico, com sabonete, e em seguida joguei a água pelo corpo (do pescoço para baixo, porque o guiné é tóxico e a arruda é muito forte), mentalizando abertura de caminhos e purificação.

Como sempre, não me enxuguei após o banho de ervas. Você deve deixar a infusão penetrar na sua pele sem passar a toalha.

Senti uma força muito grande nesse banho. Como se três entidades do reino vegetal, bastante purificadores, estivessem me ajudando a remover negatividades e o que já não presta mais. É interessante mencionar que, nesse banho, o guiné e a arruda são as ervas que fazem a limpeza, e o alecrim é a erva equilibradora.

Algumas pessoas aconselham tomar esse banho, que também é chamado de banho de descarrego, por 3 dias seguidos.